Resumo de Dissertação - Caracterização de Pessoas com Estomas Intestinais de Eliminação na Estratégia Saúde da Família: Contribuição para a Enfermagem

Authors

  • Alyne Leal de Alencar Luz Enfermeira. Mestre em Enfermagem pela Universidade Federal do Piauí-UFPI. Professora Assistente I do Programa de Graduação em Enfermagem da Universidade Estadual do Piauí – UESPI.
  • Maria Helena Barros Araújo Luz Doutora em Enfermagem pela Escola de Enfermagem Anna Nery/UFRJ. Docente do Programa de Graduação e Pós-Graduação Mestrado em Enfermagem da Universidade Federal do Piauí– UFPI. Pós-graduada em Estomaterapia pela Universidade de São Paulo

Abstract

Introdução: Os estomas de eliminação intestinal são resultantes de um procedimento cirúrgico, por causas diversificadas e complexas. Determinam mudanças físicas, psico-emocionais e sociais que requerem uma assistência específica, de uma equipe multiprofissional qualificada, principalmente da enfermagem, na perspectiva da reabilitação e conquista de qualidade de vida satisfatória. Constitui grande desafio para os profissionais e serviços de saúde, o próprio estomizado e familiares. Objetivos: Objetivou-se caracterizar o perfil sociodemográfico e clínico dos estomizados de um município no sul do estado do Piauí. Métodos: Estudo exploratório descritivo, com abordagem quantitativa, desenvolvido com 45 estomizados, no período de julho a agosto de 2013, mediante entrevista, utilizando instrumento previamente elaborado, complementado pelo exame físico e registros dos serviços de saúde. Utilizou-se o programa Statistical Package for the Social Science para a análise estatística e aplicou-se testes para verificar associações entre variáveis. Resultados: Os resultados evidenciaram que a maioria (57,8%) é do sexo feminino, com média de idade de 53,8 anos, predominando a faixa etária de 20 a 59 anos (55,6%), baixa renda (75,6%) e baixa escolaridade (55,6%). A maioria colostomizado (77,8%), temporário (66,7%), há menos de 1 ano (55,6%), apresentando efluente líquido a pastoso (68,9%); utilizando bolsas de peça única (80,0%), drenável (60,0%), com barreira protetora (62,2%). Teve como causas doenças inflamatórias intestinais (40,0%) e câncer colorretal (35,6%). Considerando o processo de reabilitação, as maiores dificuldades referem-se ao vestuário (48,9%), limitações das atividades sociais (73,3%) e trabalho (57,8%). Ressalta-se a associação estatisticamente significativa entre condição de adaptação regular/ruim e tempo de estomizado inferior a um ano. Conclusões: Conclui-se que assistência à saúde desta clientela envolve uma problemática específica, ampla e complexa que requer a participação de equipe multiprofissional e organização dos serviços, capaz de assegurar articulação e continuidade da assistência desde o perioperatório até a reabilitação do indivíduo.Descritores: Descritores: Estomas. Perfil de saúde. Saúde da Família. Autocuidado. Enfermagem.

Downloads

Download data is not yet available.

Published

2014-06-01

How to Cite

1.
Luz AL de A, Luz MHBA. Resumo de Dissertação - Caracterização de Pessoas com Estomas Intestinais de Eliminação na Estratégia Saúde da Família: Contribuição para a Enfermagem. ESTIMA [Internet]. 2014 Jun. 1 [cited 2021 May 12];12(2). Available from: https://www.revistaestima.com.br/estima/article/view/338

Issue

Section

Article

Most read articles by the same author(s)

1 2 > >>