Resumo de Dissertação - Prevalência de Úlcera por Pressão em Pacientes Acamados e Cuidados Dispensados no Domicílio

Authors

  • Sandra Marina Gonçalves Bezerra Mestre em Enfermagem pela Universidade Federal do Piauí. Docente da UEMA, Diretora da Unidade Integrada de Saúde Parque Piauí.
  • Maria Helena Barros Araújo Luz Doutora em Enfermagem pela Escola Ana Nery, Enfermeira Estomaterapeuta. Docente da Universidade Federal do Piauí.

Abstract

A úlcera por pressão (UPP) sempre foi um problema para os serviços de saúde, especialmente para as equipes de enfermagem, devido à prevalência elevada e às particularidades no tratamento. É considerada como um problema de saúde pública, na medida em que aumenta o tempo de hospitalização, a ocorrência de infecções hospitalares e em alguns casos requer intervenções cirúrgicas. São classificadas em estágios que variam de I ao IV de acordo a profundidade da lesão. O presente estudo foi realizado com pacientes acamados no domicílio, cadastrados na Estratégia Saúde da Família da Coordenadoria Regional de Saúde Centro-Norte de Teresina-PI e teve como objetivos: avaliar a prevalência de UPP em pacientes acamados e com imobilidade prolongada, caracterizar o perfil sóciodemográfico e clínico desses pacientes; identificar os escores de risco para UPP utilizando a Escala de Braden; caracterizar as UPP quanto à localização anatômica, estágio de desenvolvimento e verificar os cuidados dispensadas no domicílio. Trata-se de um estudo quantitativo, descritivo, cuja amostra foi de 102 pacientes. A obtenção dos dados deu-se por meio de entrevista, observação direta e exame físico mediado por um formulário para registro dos dados posteriormente tabulados e analisados utilizando o SPSS. O protocolo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal do Piauí sob nº 0052.0.045.000-09. Os resultados mostram prevalência de 23,52% de UPP entre os pacientes acamados no domicílio cujo perfil sócio-demográfico apresenta: 79,41% na faixa etária de 60 anos ou mais; 51,96% do sexo feminino; 40,20% viúvos; 61,76% considerados pardos; 49,02% não alfabetizados; 72,55% provenientes do interior do Piauí ou de outros estados; 58,82% com renda individual de um salário mínimo; 58,82% residiam com 4 a 6 pessoas na família e 78,43% em residência própria. Quanto a presença de comorbidades e motivo de encontrar-se acamado 32,35% apresentavam doenças do aparelho circulatório seguido por causas externas relacionadas à acidentes e violências. Os escores da Escala de Braden apontaram que: 70,67% tinham risco de desenvolver UPP. Após realizados teste qui-quadrado (x2) de Pearson com o valor de p= 0,005, só foi encontrada associação entre presença de UPP e idade que teve valor de p= 0,000. significância estatística dos subescores da escala de Braden: percepção sensorial, umidade, atividade, nutrição e fricção e cisalhamento com valores de p = 0,005. Não ouve significância estatística com o subescore mobilidade com valor de p = 0,20. Em relação a localização anatômica das UPP, 79,41% situava-se na região sacrococcígea e 62,50% encontravam-se em estágio IV. As medidas de cuidados dispensadas no domicílio foram: mudança de decúbito, banho diário e uso de hidratante e terapia tópica como pomadas a base de neomicina, dexametazona fornecidas pelo serviço de saúde além do óleo de girassol para tratamento de UPP em estágio IV. Considerando as características dos pacientes: a maioria idosa, hipertensos, vítimas de acidente vascular encefálico ou sequelados de doenças neurológicas. Fazse necessário a articulação dos níveis de atenção a saúde para possibilitar a esta população o atendimento multiprofissional, com redes de apoio integrada com a família, comunidade e serviços de saúde, melhorando a qualidade de vida desses pacientes.Descritores: Prevalência. Úlcera por pressão. Enfermagem. Enfermagem em Saúde Comunitária.

Downloads

Download data is not yet available.

Published

2013-09-01

How to Cite

1.
Bezerra SMG, Luz MHBA. Resumo de Dissertação - Prevalência de Úlcera por Pressão em Pacientes Acamados e Cuidados Dispensados no Domicílio. ESTIMA [Internet]. 2013Sep.1 [cited 2020Oct.25];11(3). Available from: https://www.revistaestima.com.br/estima/article/view/336

Issue

Section

Article

Most read articles by the same author(s)

1 2 > >>