Resumo Tese

Authors

  • Paula Nogueira Mestre e doutora pela Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da USP. Enfermeira chefe da Unidade Intensiva de Neurocirurgia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP (HCFMRP-USP)
  • Maria Helena Larcher Caliri Professor Associado da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da USP.

Abstract

Sobrecarga do Cuidado e Qualidade de Vida
Relacionada à Saúde de Cuidadores de
Indivíduos com Lesão Medular


Estudo descritivo-exploratório e transversal, teve por objetivos identificar as características sóciodemográficas e clínicas dos indivíduos com LTME e seus cuidadores; avaliar a sobrecarga do cuidado e a Qualidade de Vida Relacionada à Saúde (QVRS) dos cuidadores; investigar a associação entre características sócio-demográficas e clínicas dos indivíduos com LTME e cuidadores com a sobrecarga do cuidado e com a QVRS e a associação entre a sobrecarga do cuidado e a QVRS dos cuidadores. Após a aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa, o estudo foi desenvolvido em duas etapas. Na primeira, foi realizado levantamento em prontuários das instituições de saúde credenciadas ao SUS em Ribeirão Preto, e na segunda, entrevistas no domicílio com a díade indivíduos com LTME e cuidadores utilizando os instrumentos “escala de Katz, SF-36 (QVRS) e CBScale (Sobrecarga do cuidado)”, todos validados no Brasil. Dos 70 indivíduos com LTME, 88,6% eram do sexo masculino, 71,4% com idade entre 20 a 39 anos, 47,1% solteiros, 50% aposentados, 58,6% procedentes de Ribeirão Preto e o restante das cidades da DRS XIII. Ferimento por arma de fogo (30%) foi a principal causa da LTME, seguida de acidente motociclístico (21,4%), Quanto ao nível da lesão, 50% tinham lesão torácica e 38,6% lesão cervical. Quanto a complicações, 48,6% apresentaram uma ou mais complicações, sendo a úlcera por pressão a mais prevalente (47,1%). Como cuidador principal, 32,9% citaram ser Resumo Tese esposo (a) e 25,71% referiram serem os pais, onze indivíduos referiram não ter cuidador. Houve predomínio de cuidadores do sexo feminino (75,7%), com idade entre 40 a 59 anos, 74,6% casados, 89,8% residiam no mesmo endereço que o indivíduo com LTME, 39% deixaram o emprego para assumir os cuidados, 49,2% faziam tratamento para algum tipo de doença. Quanto a sobrecarga do cuidado os aspectos mais afetados foram referentes aos domínios Ambiente, Decepção e Tensão geral. Quanto a QVRS os aspectos que mais contribuíram para pior QVRS foram: Aspectos físicos, Dor, Vitalidade e Aspectos emocionais. Das características sóciodemográficas e clínicas que contribuiram para maior sobrecarga do cuidado e pior QVRS destacaram-se, o indivíduo com LTME ser do sexo masculino, tetraplégico, com complicações secundárias e o cuidador ser do sexo masculino, com alguma doença e gastar mais horas por dia nos cuidados. Ao associar a sobrecarga do cuidado com a QVRS do cuidador obteve-se que quanto maior a sobrecarga, pior a QVRS do cuidador. Estratégias que auxiliem a prevenir a sobrecarga que pode afetar a saúde são essenciais para que tanto o indivíduo com LTME como seu cuidador possam ter uma melhor qualidade de vida.Palavras-chave: reabilitação; qualidade de vida; atividades cotidianas; cuidador; traumatismos da medula espinhal.

Downloads

Download data is not yet available.

Published

2010-09-01

How to Cite

1.
Nogueira P, Caliri MHL. Resumo Tese. ESTIMA [Internet]. 2010Sep.1 [cited 2021Apr.17];8(3). Available from: https://www.revistaestima.com.br/estima/article/view/281

Issue

Section

Article

Most read articles by the same author(s)

1 2 > >>