Singularidades da Convivência do Cônjuge e seu Parceiro Estomizado

Authors

  • Ana Lucia da Silva Departamento de Enfermagem da Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade de Brasília (UnB) – Brasília (DF), Brasil.
  • Ivone Kamada Departamento de Enfermagem da Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade de Brasília (UnB) – Brasília (DF), Brasil.
  • João Batista de Sousa Departamento de Cirurgia da Faculdade de Medicina da UnB – Brasília (DF), Brasil.
  • André Luiz Vianna Departamento de Cirurgia da Faculdade de Medicina da UnB – Brasília (DF), Brasil.
  • Paulo Gonçalves de Oliveira Departamento de Cirurgia da Faculdade de Medicina da UnB – Brasília (DF), Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.5327/Z1806-3144201600020004

Abstract

A convivência do cônjuge e seu parceiro estomizado exige adaptação do casal frente às mudanças impostas pela estomia intestinal. Objetivo: Descrever as singularidades da convivência marital do estomizado e seu cônjuge. Método: Trata-se de estudo descritivo, de natureza quantitativa, realizado com cônjuges de estomizados. Resultados: Participaram 36 cônjuges de estomizados, sendo 24 (66,7%) do sexo feminino. A idade variou entre 31 a 70 anos. Quanto ao hábito de dormir dos cônjuges, 29 (80,6%) dormiam com seu parceiro estomizado na mesma cama, sendo que 20 (55,6%) cônjuges afirmaram que o estomizado nunca sujou a cama. No cotidiano, 25 (69,4%) dos cônjuges sentiram odor desagradável exalado da estomia intestinal do seu parceiro, entretanto, 18 (50%) não se incomodaram ao sentir odor exalado da estomia do seu parceiro. Das atividades sexuais, 11 (30,6%) cessaram as relações sexuais, 25 (69,4%) afirmaram que o saco coletor de fezes do cônjuge atrapalhava, 13 (36,1%) tinham receio de machucar o parceiro estomizado e 13 (36,1%) mudaram suas práticas sexuais em razão da presença da estomia do parceiro. Conclusão: A estomia intestinal permanente é um fato marcante no cotidiano do casal e limita as atividades sexuais. Os cônjuges mudaram suas práticas sexuais ou cessaram as relações íntimas após a confecção do estoma do parceiro, apesar de serem relativamente jovens.

Downloads

Download data is not yet available.

Metrics

Metrics Loading ...

Author Biography

Ana Lucia da Silva, Departamento de Enfermagem da Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade de Brasília (UnB) – Brasília (DF), Brasil.

Endereço para correspondência: Departamento de Enfermagem, Faculdade de Ciências da Saúde, Universidade de Brasília, Câmpus Darcy Ribeiro –
CEP: 70910-900 – Asa Norte – Brasília (DF), Brasil.

Published

2016-06-28

How to Cite

1.
da Silva AL, Kamada I, de Sousa JB, Vianna AL, de Oliveira PG. Singularidades da Convivência do Cônjuge e seu Parceiro Estomizado. ESTIMA [Internet]. 2016 Jun. 28 [cited 2022 May 17];14(2). Available from: https://www.revistaestima.com.br/estima/article/view/379

Issue

Section

Original article

Most read articles by the same author(s)

1 2 > >>