Weaving networks: therapeutic itineraries of people with ostomy

Authors

  • Antonio Dean Barbosa Marques Universidade Estadual do Ceará − Departamento de Enfermagem − Programa de Pós-Graduação em Cuidados Clínicos em Enfermagem e Saúde − Fortaleza (CE), Brasil. https://orcid.org/0000-0001-8969-1546
  • Ezequias Alexandre da Silva Faculdade Princesa do Oeste − Departamento de Enfermagem − Curso de Graduação em Enfermagem − Crateús (CE), Brasil. https://orcid.org/0000-0002-9075-8514
  • Samara Aurélio Sales Vidal Faculdade Princesa do Oeste − Departamento de Enfermagem − Curso de Graduação em Enfermagem − Crateús (CE), Brasil. https://orcid.org/0000-0001-8321-9320
  • Thereza Maria Magalhães Moreira Universidade Estadual do Ceará − Departamento de Enfermagem − Programa de Pós-Graduação em Cuidados Clínicos em Enfermagem e Saúde − Fortaleza (CE), Brazil. https://orcid.org/0000-0003-1424-0649
  • Virna Ribeiro Feitosa Cestari Universidade Estadual do Ceará − Departamento de Enfermagem − Programa de Pós-Graduação em Cuidados Clínicos em Enfermagem e Saúde − Fortaleza (CE), Brazil. https://orcid.org/0000-0002-7955-0894
  • Raquel Sampaio Florêncio Universidade Estadual do Ceará − Departamento de Enfermagem − Programa de Pós-Graduação em Cuidados Clínicos em Enfermagem e Saúde − Fortaleza (CE), Brazil. https://orcid.org/0000-0003-3119-7187

Keywords:

Estomaterapia, Estomia, Aceitação pelo Paciente de Cuidados de Saúde, Acesso aos Serviços de Saúde, Atenção à Saúde.

Abstract

Objective: To describe the therapeutic itinerary of people with an ostomy in search of specialized care. Method: exploratory, descriptive study with a qualitative approach, with ten people with ostomy treated at the Ostomy Care Service (Serviço de Atenção à Saúde da Pessoa Ostomizada), from August to November 2017. Reconstitution took place through semi-structured interviews, registration in a field diary and consultation with records of specialized health services, and processed by the software Interface de R pour les Analyses Multidimensionnelles de Texte et de Questionnaires. Results: the therapeutic itinerary begins with the discovery of signs and symptoms, when there is access to the nearest health services and later in search of specialized services. Marked by formal connections and supported by interrelated subsystems. The trajectories of search, production, health transport and health care management undertaken by individuals, families and informal groups express different paths and movements in the phase that precedes specialized care. Conclusion: the knowledge apprehended by the speeches enables the identification of basic needs presented by this clientele, facilities and barriers encountered in the course undertaken to obtain an adequate therapeutic plan.

Downloads

Download data is not yet available.

Author Biographies

Antonio Dean Barbosa Marques, Universidade Estadual do Ceará − Departamento de Enfermagem − Programa de Pós-Graduação em Cuidados Clínicos em Enfermagem e Saúde − Fortaleza (CE), Brasil.

Enfermeiro Estomaterapeuta. Doutor em Cuidados Clínicos em Enfermagem e Saúde pela Universiade Estadual do Ceará

Ezequias Alexandre da Silva, Faculdade Princesa do Oeste − Departamento de Enfermagem − Curso de Graduação em Enfermagem − Crateús (CE), Brasil.

Enfermeiro pela Faculdade Princesa do Oeste

Samara Aurélio Sales Vidal, Faculdade Princesa do Oeste − Departamento de Enfermagem − Curso de Graduação em Enfermagem − Crateús (CE), Brasil.

Enfermeira pela Faculdade Princesa do Oeste

Thereza Maria Magalhães Moreira, Universidade Estadual do Ceará − Departamento de Enfermagem − Programa de Pós-Graduação em Cuidados Clínicos em Enfermagem e Saúde − Fortaleza (CE), Brazil.

Enfermeira. Pós-Doutora em Saúde Pública pela Universida de São Paulo. Professora da Universidade Estadual do Ceará

Virna Ribeiro Feitosa Cestari, Universidade Estadual do Ceará − Departamento de Enfermagem − Programa de Pós-Graduação em Cuidados Clínicos em Enfermagem e Saúde − Fortaleza (CE), Brazil.

Enfermeira. Doutoranda em Cuidados Clínicos em Enfermagem e Saúde pela Universidade Estadual do Ceará

References

Bruno SC, Pontes CLS, Bessa JMS. Redes de atenção à saúde como produtoras de cuidado em saúde mental: uma análise reflexiva. Rev Port Enferm Saúde Mental. 2018; 19:61-70. doi: http://dx.doi.org/10.19131/rpesm.0203.

Santos L. Região de saúde e suas redes de atenção: modelo organizativo-sistêmico do SUS. Ciênc Saúde Coletiva. 2017; 22(4):1281-9. doi: http://dx.doi.org/10.1590/1413-81232017224.26392016.

Silva NEK, Sancho LG, Figueiredo WS. Entre fluxos e projetos terapêuticos: revisitando as noções de linhas de cuidado em saúde e itinerários terapêuticos. Ciênc Saúde Coletiva. 2016; 21(3):843-51. doi: http://dx.doi.org/10.1590/1413-81232015213.08572015.

Ministério da Saúde (BR). Portaria Nº 4.279, de 30 de dezembro de 2010. Estabelece diretrizes para a organização da Rede de Atenção à Saúde no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil. Brasília, DF, 30 dez. 2010.

Ministério da Saúde (BR). Portaria Nº 793, de 24 de abril de 2012. Institui a Rede de Cuidados à Pessoa com Deficiência no âmbito do Sistema Único de Saúde. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil. Brasília, DF, 24 abr. 2012.

Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Atenção à Saúde. Portaria nº 400, de 16 de novembro de 2009. Considerando a Política Nacional de Saúde da Pessoa com Deficiência, instituída pela Portaria nº 1.060/GM, de 05 de junho de 2002.

Ministério da Saúde (BR). Resolução normativa – RN nº 325 de 18 de abril de 2013 [Internet]. 2013 [citado 2019 Maio 13]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/ans/2013/res0325_18_04_2013.html.

Moraes JT. Serviços de atenção ao estomizado: análise diagnóstica no Estado de Minas Gerais, Brasil. Cad Saúde Coletiva. 2014; 22(1):101-8. doi: http://dx.doi.org/10.1590/1414-462X201400010015.

Secretaria da Saúde do Estado do Ceará. Programa comemora Dia dos Ostomizados com crescimento de 63% [Internet]. 2017 [citado 2019 Maio 13]. Disponível em: http://www.saude.ce.gov.br/index.php/noticias/48413-programa-comemora-dia-dos-ostomizados-com-crescimento-de-63.

Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos. Departamento de Ciência e Tecnologia. Agenda Nacional de Prioridades de Pesquisa em Saúde. 2.ed. Brasília: Ministério da Saúde; 2015.

Minayo MCS. Sampling and saturation in qualitative research: consensuses and controversies. Rev Pesqui Qual [Internet]. 2017 [cited Mai 13, 2019]; 5(7):1-12. Available from: https://editora.sepq.org.br/index.php/rpq/article/view/82.

Souza MAR, Wall ML, Thuler ACMC, Lowen IMV, Peres AM. O uso do software IRAMUTEQ na análise de dados em pesquisas qualitativas. Rev Esc Enferm USP. 2018; 52:1-7. doi: http://dx.doi.org/10.1590/s1980-220x2017015003353.

Brustolin A, Ferretti F. Itinerário terapêutico de idosos sobreviventes ao câncer. Acta Paul Enferm. 2017; 30(1):47-59. doi: http://dx.doi.org/10.1590/1982-0194201700008.

Fabiola Ferreira de Souza FF, Zambenedetti G. Percursos de cuidado: pistas sobre itinerários terapêuticos em saúde mental. Tempus Actas Saúde Coletiva. 2018; 11(4):105-22. doi: http://dx.doi.org/10.18569/tempus.v11i4.2485.

Siqueira SMC, Jesus VS, Camargo CL. Itinerário terapêutico em situações de urgência e emergência pediátrica em uma comunidade quilombola. Ciênc Saúde Coletiva. 2016; 21(1):179-89. doi: http://dx.doi.org/10.1590/1413-81232015211.20472014.

Luz RO, Pieszak GM, Arrué AM, Gomes GC, Neves ET, Rodrigues AP. Itinerário terapêutico de famílias de crianças com necessidades especiais de saúde. Rev Rene. 2019; 20:e33937. doi: http://dx.doi.org/10.15253/2175-6783.20192033937.

Figueiredo PA, Alvim NAT. Diretrizes para um programa de atenção integral a pacientes estomizados e familiares: uma proposta de enfermagem. Rev Latino-Am Enfermagem. 2016; 24:1- 8. doi: https://doi.org/10.1590/1518-8345.0507.2694.

Published

2020-10-31

How to Cite

1.
Marques ADB, Silva EA da, Sales Vidal SA, Moreira TMM, Cestari VRF, Florêncio RS. Weaving networks: therapeutic itineraries of people with ostomy. ESTIMA [Internet]. 2020Oct.31 [cited 2020Nov.25];18. Available from: https://www.revistaestima.com.br/estima/article/view/909

Issue

Section

Original article

Most read articles by the same author(s)