Resumo de Dissertação 4 - Representações Sociais de Profissionais de Enfermagem sobre o Alcoolismo em uma Cidade Serrana

Authors

  • Débora Inácia Ribeiro Psicóloga. Mestre em Desenvolvimento Humano pela Universidade de Taubaté (UNITAU).
  • Edna Maria Querido de Oliveira Chamon Pedagoga. Professor Assistente doutor da UNITAU, Coordenador do Programa de Mestrado em Desenvolvimento Humano da UNITAU, orientador do estudo.
  • Maria Angela Boccara de Paula Enfermeira Estomaterapeuta. Professor Assistente Doutor, Docente do Programa de Mestrado em Desenvolvimento Humano da UNITAU, co-orientador do estudo.

Abstract

Introdução: A pesquisa teve por objetivo estudar as representações sociais de profissionais de enfermagem sobre o alcoolismo em Campos do Jordão, procurando compreender sua relação com a atuação desses profissionais no atendimento aos pacientes alcoolistas. Pesquisa exploratória, que utilizou métodos quantitativos e qualitativos. Os sujeitos da pesquisa foram 79 profissionais de enfermagem vinculados a rede pública. Os dados foram coletados por meio de entrevistas semiestruturadas e de questionários. As entrevistas foram realizadas com 14 enfermeiras e os questionários aplicados em 65 profissionais de enfermagem incluindo enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem. Os resultados das entrevistas foram tratados pelo software ALCEST e por análise de conteúdo conforme proposta por Bardin. O instrumento ALCEST identificou no corpo total das entrevistas seis classes de discursos: alcoolismo como doença; alcoolismo na família; alcoolismo em Campos do Jordão; atendimento emergencial ao paciente alcoolista; enfermagem e formação; trabalho em equipe na atenção ao paciente alcoolista. Por meio da análise de conteúdo foi feita a análise qualitativa de cada um desses temas. Foram identificados alguns subtemas, o que permitiu a análise mais detalhada das classes identificadas. Os dados dos questionários foram tratados pelo software SPHINX. Os resultados indicaram que os profissionais de enfermagem representam o alcoolismo, primeiramente como doença, ou seja, tomam por base o modelo da biomedicina, constroem ainda representações do alcoolismo como fenômeno social ( principalmente ligado a família e a pobreza), e de origem pessoal (devido a fraqueza psicológica do alcoolista). Conclui-se que nas representações dos profissionais de enfermagem sobre o alcoolismo estão presentes duas formas de ancoragem: primeiramente, o paciente alcoolista é representado como uma pessoa que ao mesmo tempo provoca e sofre diversas perdas (família, emprego, saúde) – essa representação é ancorada na crença popular de que ao alcoolismo subjazem a pobreza, a solidão e indigência, sendo esta uma ancoragem psicossociológica; o alcoolismo é representado também como escolha pessoal do indivíduo, que poderia ser evitada – essa representação esta ancorada na crença, compartilhada por diversos grupos sociais, de que o alcoolista é responsável e culpado por sua doença,sendo esta uma ancoragem sociológica. Essas representações expressam o conhecimento elaborado pelos profissionais de enfermagem sobre o alcoolismo e de acordo com Moscovici, é esse conhecimento que orienta as comunicações e instrumentaliza o grupo para atuar no cuidado ao paciente alcoolista.Descritores: Alcoolismo. Profissionais de Enfermagem. Representações sociais

Downloads

Download data is not yet available.

Published

2013-06-01

How to Cite

1.
Ribeiro DI, Chamon EMQ de O, Paula MAB de. Resumo de Dissertação 4 - Representações Sociais de Profissionais de Enfermagem sobre o Alcoolismo em uma Cidade Serrana. ESTIMA [Internet]. 2013 Jun. 1 [cited 2024 Apr. 14];11(2). Available from: https://www.revistaestima.com.br/estima/article/view/332

Issue

Section

Article

Most read articles by the same author(s)

1 2 3 > >>