Análise das Ações Preventivas de Úlceras por Pressão por Meio da Escala de Braden

Belarmino Santos de Sousa Júnior, Cintia de Carvalho Silva, Fernando Hiago da Silva Duarte, Ana Elza Oliveira de Mendonça, Daniele Vieira Dantas


Objetivo: Analisar as medidas preventivas para o desenvolvimento de úlceras por pressão em pacientes admitidos em uma Unidade de Terapia Intensiva de um hospital da rede privada no município de Caruaru, no estado de Pernambuco, adotadas pela equipe de Enfermagem a partir dos escores da Escala de Braden. Métodos: Estudo descritivo, com abordagem quantitativa; a população constituiu-se de pacientes acamados, de ambos os sexos, com escore ≤16 na Escala de Braden. Para a coleta de dados, utilizaram-se um instrumento estruturado e uma análise dos prontuários, após aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa. Resultados: Participaram do estudo 20 pacientes. Identificaram-se deficiências na Sistematização da Assistência de Enfermagem, bem como na aplicabilidade de medidas preventivas, o que revelou o surgimento de úlceras por pressão em 95% dos pesquisados. Conclusão: Observou-se um déficit de ações da Enfermagem voltadas à prevenção de úlceras por pressão, evidenciadas na relação causal entre as variáveis e, consequentemente, no surgimento das úlceras, contribuindo, assim, para demonstrar a importância da adoção de medidas preventivas por meio da Escala de Braden e da Sistematização da Assistência de Enfermagem.


Palavras-chave


Unidade de Terapia Intensiva, Úlcera por pressão, Cuidados de Enfermagem

Texto completo:

PDF    


DOI: http://dx.doi.org/10.5327/Z1806-3144201700010003

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Revista Estima

 
SOBEST - Associação Brasileira de Estomaterapia: Estomias, Feridas e Incontinências
Rua Antônio de Godoi, n 35. Sala 102, Centro
CEP 01034-000
São Paulo/SP