Qualificação de periódicos de enfermagem em estomaterapia

Authors

  • Juliano Teixeira Moraes Editor científico - Revista Estima

DOI:

https://doi.org/10.5327/Z1806-3144201700040001

Abstract

O uso de indicadores e métricas de produção científica é uma prática rotineira na avaliação da qualidade e do desempenho em pesquisas. Em saúde, é necessário para avaliar a qualidade das pesquisas e, assim, nortear novas decisões clínicas e políticas de governo.

Internacionalmente essa métrica surgiu com a publicação do journal impact factor (fator de impacto das revistas), a qual é disponibilizada anualmente pelo Journal Citation Reports ( JCR), da Thomson Reuters, e conta o número médio de vezes que os artigos de uma revista foram citados por outros em publicações subsequentes durante o período de tempo de dois anos 1.
O fator de impacto foi criado para avaliar uma revista como um todo, e não uma publicação isolada dentro de um periódico, porém atualmente vem sendo usado inadequadamente para avaliar a qualidade de artigos individuais e autores. Ou seja, há uma distorção: o artigo é avaliado pela qualidade da revista na qual foi publicado, e não pelo seu conteúdo. Dessa forma, o que era um índice para avaliar revistas tem se tornado um índice para avaliar os artigos publicados numa revista e até mesmo para avaliar os seus autores 2.
No Brasil, além do fator de impacto, outra importante métrica utilizada pela comunidade científica é a Qualificação da Produção Intelectual da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Qualis/Capes). O Qualis-Periódicos é um sistema usado para classificar a produção científica dos programas de pós-graduação no que se refere aos artigos publicados em periódicos científicos.
Essa classificação é realizada pelos comitês de consultorias de cada área de avaliação seguindo critérios previamente definidos, que procuram refletir a importância relativa dos diferentes periódicos para determinada área. O Qualis disponibiliza uma lista com a classificação de diversos periódicos em estratos A1, A2, B1, B2, B3, B4, B5 e C, sendo A1 atribuído como o nível mais elevado e C como o nível mais baixo 3.
Em geral, um dos principais critérios utilizados por todas as áreas no Qualis é que o periódico apresente elevado fator de impacto em portais e bases de dados reconhecidos mundialmente. Outros critérios podem ser:
• Número de artigos publicados por triênio;
• Periodicidade;
• Acessibilidade;
• Publicação de artigos de autores de instituições diferentes daquela que edita o periódico;
• Base de dados em que os periódicos estão indexados;
• Entre outros.
A Revista Estima atualmente é classificada pelo sistema Qualis como B2 e possui 10 bases de dados indexadoras, sendo oito internacionais. É ainda o único periódico especializado em Estomaterapia da América Latina e com potencial de reconhecimento internacional, como o World Council of Enterostomal Therapists Journal (WCET Journal) e o Journal of Wound Ostomy & Continence Nursing ( JWOCN).
Nessa perspectiva, a equipe de editores da Revista Estima prepara o periódico para avançar. Em 2018 a Revista completa 15 anos de edições e passa por grandes transformações. Entre elas, destacam-se a submissão de manuscritos em uma das três línguas (português, inglês ou espanhol) com a publicação bilíngue (português–inglês / espanhol–inglês / inglês–português) e a disponibilização do periódico online com acesso livre, deixando de ser apresentada a versão impressa.
Essa transformação visa buscar melhores métricas, e, assim, esperamos que num futuro próximo nossa “Estimada” Revista ocupe de fato relevância no cenário da Estomaterapia internacional.

Downloads

Download data is not yet available.

Metrics

Metrics Loading ...

Published

2017-12-25

How to Cite

1.
Teixeira Moraes J. Qualificação de periódicos de enfermagem em estomaterapia. ESTIMA [Internet]. 2017Dec.25 [cited 2021Jan.19];15(4). Available from: https://www.revistaestima.com.br/estima/article/view/565

Issue

Section

Editorial

Most read articles by the same author(s)