Incidência de lesões por pressão em Unidade de Terapia Intensiva em hospital com acreditação

Authors

  • Anne Kayline Soares Teixeira Universidade Estadual do Ceará (UECE) – Fortaleza (CE), Brasil.
  • Tiago da Silva Nascimento Universidade de Fortaleza (UNIFOR) – Fortaleza (CE), Brasil.
  • Ingrid Thaís Lopes de Sousa Universidade de Fortaleza (UNIFOR) – Fortaleza (CE), Brasil.
  • Luis Rafael Leite Sampaio Universidade de Fortaleza (UNIFOR) – Fortaleza (CE), Brasil.
  • Alessandra Rocha Mororó Pinheiro Escola de Saúde Pública do Ceará – Fortaleza (CE), Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.5327/Z1806-3144201700030006

Keywords:

Ferimentos e lesões. Úlcera por pressão. Unidades de Terapia Intensiva. Incidência. Estomaterapia.

Abstract

As lesões por pressão são consideradas eventos adversos e uma complicação frequente em pacientes graves, refletindo de forma indireta a qualidade do cuidado. O presente estudo, de abordagem quantitativa, teve como objetivo analisar o perfil de incidência das lesões por pressão em Unidade de Terapia Intensiva de adultos, em 2014. A pesquisa, aprovada pelo Comitê de Ética (parecer 1.188.404), foi realizada em um hospital que possui 336 leitos, dos quais 21 são destinados à Unidade de Terapia Intensiva Adulto. Os dados foram coletados por meio de fichas de monitoramento de riscos referentes às incidências de lesões por pressão no período de janeiro a dezembro de 2014. Os dados foram transcritos, tabulados e organizados em tabelas de maio a junho de 2015. Houve um total de 649 internações e foram identificadas 68 incidências, o que corresponde a 10,47% dos casos de incidência sobre o total de internações. Destes, 51,5% eram do sexo masculino e 48,5% feminino; 58,8% incidiram durante os primeiros 14 dias de internação. Predominou-se a faixa etária acima de 60 anos, com 79,4%. Dos indivíduos com faixa etária acima de 60 anos, 61,1% apresentaram risco elevado para o desenvolvimento de lesão por pressão. A região sacral foi identificada em 46,4%. 61,9% dos casos eram de estágio 2. O estudo evidenciou baixa incidência de lesão por pressão nos pacientes da Unidade de Terapia Intensiva, levando-se em consideração o referencial de estudos internacionais e nacionais. Percebe-se, também, que predomina o seu surgimento em localizações anatômicas consideradas de maior pressão, e que as lesões foram identificadas precocemente.

Downloads

Download data is not yet available.

Metrics

Metrics Loading ...

Author Biography

Anne Kayline Soares Teixeira, Universidade Estadual do Ceará (UECE) – Fortaleza (CE), Brasil.

Endereço para correspondência: Departamento de Pós-Graduação em Cuidados Clínicos em Enfermagem e Saúde, Campus do Itaperi – Avenida Doutor
Silas Munguba, 1.700 – CEP: 60714-242 – Fortaleza (CE), Brasil

Published

2017-11-07

How to Cite

1.
Kayline Soares Teixeira A, da Silva Nascimento T, Thaís Lopes de Sousa I, Rafael Leite Sampaio L, Rocha Mororó Pinheiro A. Incidência de lesões por pressão em Unidade de Terapia Intensiva em hospital com acreditação. ESTIMA [Internet]. 2017 Nov. 7 [cited 2024 Apr. 17];15(3). Available from: https://www.revistaestima.com.br/estima/article/view/545

Issue

Section

Original article

Similar Articles

<< < 50 51 52 53 54 55 

You may also start an advanced similarity search for this article.