Cuidados com Lesão de Pele: Ações da Enfermagem

Authors

  • Barbara Franco Mittag Mestre em Enfermagem pelo Departamento de Enfermagem da Universidade Federal do Paraná (UFPR). Enfermeira da Unidade Terapia Intensiva Neonatal do Hospital de Clínicas da UFPR – Curitiba (PR), Brasil. Endereço para correspondência: Rua Isaías Regis de Miranda, 2.828 – casa 6 – CEP: 81670-070 – Curitiba (PR), Brasil – E-mail: barbara_mittag@ufpr.br
  • Tereza Cristina Caron Krause Enfermeira. Mestre em Enfermagem pelo Departamento de Enfermagem da UFPR. Gerente da Unidade de Neurologia/Neurocirurgia/Psiquiatria do Hospital de Clínicas da UFPR – Curitiba (PR), Brasil.
  • Hellen Roehrs Enfermeira. Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da UFPR. Professora-Assistente do Departamento de Enfermagem da UFPR – Curitiba (PR), Brasil.
  • Marineli Joaquim Meier Enfermeira. Doutora. Professora Adjunta da Graduação e Programa de Pós-Graduação de Enfermagem da UFPR – Curitiba (PR), Brasil.
  • Mitzy Tannia Reichembach Danski Enfermeira. Doutora. Professora Adjunta da Graduação e Programa de Pós-Graduação de Enfermagem da UFPR – Curitiba (PR), Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.5327/Z1806-3144201700010004

Keywords:

Ferimentos e lesões. Enfermagem. Indicadores de qualidade em assistência à saúde.

Abstract

Estudo descritivo exploratório que objetivou identificar atividades de Enfermagem relacionadas às lesões de pele em um hospital de ensino de Curitiba, no estado do Paraná, Brasil. Foram entrevistados 25 enfermeiros responsáveis pelas unidades de internação, em janeiro de 2013. Os dados foram analisados por meio de estatística descritiva e agrupados pelas temáticas: prevenção, tratamento, gestão e educação permanente. Os resultados apontam que a mudança de decúbito do paciente é a medida de prevenção mais utilizada em úlceras por pressão, no tratamento é a realização de curativos. A instituição tem uma gestão de qualidade e de risco, porém a maioria dos enfermeiros desconhece qualquer indicador relacionado ao cuidado com a pele e não notifica as lesões. Um total de 88% declarou que não existe política educativa sobre o cuidado com a pele. As lesões são fenômenos complexos e controlá-las exige um conjunto de medidas no cuidado baseado em evidências científicas por parte do profissional, políticas de gestão e educação da instituição.

Downloads

Download data is not yet available.

Metrics

Metrics Loading ...

Published

2017-01-13

How to Cite

1.
Mittag BF, Krause TCC, Roehrs H, Meier MJ, Danski MTR. Cuidados com Lesão de Pele: Ações da Enfermagem. ESTIMA [Internet]. 2017 Jan. 13 [cited 2021 Nov. 27];15(1). Available from: https://www.revistaestima.com.br/estima/article/view/447

Issue

Section

Original article

Most read articles by the same author(s)

Similar Articles

You may also start an advanced similarity search for this article.