Nursing care for people with wounds in primary health care: Challenges and strengths

Authors

  • Helena Sophia Strauss Mohr Escola de Saúde Pública de Florianópolis, Programa de Residência Multiprofissional em Saúde da Família – Florianópolis (SC), Brasil. https://orcid.org/0000-0002-8490-7261
  • Cilene Fernandes Soares Secretaria Municipal de Saúde, Prefeitura Municipal de Florianópolis – Florianópolis (SC), Brasil. https://orcid.org/0000-0002-6032-8644
  • Denise da Silva Loss Secretaria Municipal de Saúde, Prefeitura Municipal de Florianópolis – Florianópolis (SC), Brasil. https://orcid.org/0009-0001-0941-5742
  • Guilherme Mortari Belaver Secretaria Municipal de Saúde, Prefeitura Municipal de Florianópolis – Florianópolis (SC), Brasil. https://orcid.org/0000-0001-5755-116X
  • Fernanda Paese Secretaria Municipal de Saúde, Prefeitura Municipal de Florianópolis – Florianópolis (SC), Brasil. https://orcid.org/0000-0002-9672-4446
  • Milena Pereira Secretaria Municipal de Saúde, Prefeitura Municipal de Florianópolis – Florianópolis (SC), Brasil. https://orcid.org/0000-0003-3326-6801

Abstract

Objective: We aim to describe factors identified by nurses as challenges and strengths in nursing care for people with wounds in primary health care. Method: This is an exploratory, descriptive, qualitative study conducted from September to November 2022, in the Health District Center of the city of Florianópolis, state of Santa Catarina, Brazil. We used an online questionnaire for data collection, and the results were analyzed based on thematic content analysis according to Bardin. Results: A total of 29 nurses were included in the sample, of which 28 (97%) reported facing challenges as well as identifying strengths in the daily care of individuals with wounds. Based on data analysis, three categories emerged: “Category 1 – Challenges and strengths related to the nurse’s work process”; “Category 2 – Challenges and strengths related to the individual with a wound”; and “Category 3 – Challenges and strengths related to available infrastructure, technological resources, and materials.” Conclusions: The factors highlighted by nurses as strengths and challenges are related to nursing work focused on the person with a wound and to the available infrastructure, technological resources, and materials. Knowledge of these factors can lead to the implementation of tools to overcome challenges and promote strengths, with the aim of improving the quality of this practice.

Downloads

Download data is not yet available.

Author Biographies

Helena Sophia Strauss Mohr, Escola de Saúde Pública de Florianópolis, Programa de Residência Multiprofissional em Saúde da Família – Florianópolis (SC), Brasil.

Enfermeira pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) (2021). Especialista em Saúde da Família pela Escola de Saúde Pública de Florianópolis (ESP/Florianópolis) (2023). Atualmente enfermeira do Centro de Testagem e Resposta Rápida (CTRr) Continente e do Ambulat´ório Trans pelo Projeto A Hora é Agora em Florianópolis. 

Cilene Fernandes Soares, Secretaria Municipal de Saúde, Prefeitura Municipal de Florianópolis – Florianópolis (SC), Brasil.

Mestre em Enfermagem - Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da Universidade Federal de Santa Catarina- PEN/UFSC. Especialista em Estomaterapia PU/PR. Especialista em Gestão Pública Municipal UNISUL/SC. Membro do Laboratório de Pesquisa em Técnologias para o cuidado de Saúde no Ambiente Médico/Cirúrgico da UFSC (LAPETAC). Membro do Grupo de Extensão de Apoio à Pessoa Ostomizada (GAO/UFSC). Enfermeira Matriciadora no Cuidados a Pessoa com Ferida da Secretaria Municipal de Saúde de Florianópolis- SC. Coordenadora do Grupo Interdisciplinar de Cuidados com a Pele (GICPel) do Hospital Universitário/ UFSC, Florianópolis-SC.

Denise da Silva Loss, Secretaria Municipal de Saúde, Prefeitura Municipal de Florianópolis – Florianópolis (SC), Brasil.

Graduada em Enfermagem pela Universidade La Salle (2015). Especialista em Enfermagem Terapia Intensiva e Emergência Pediátrica (2017). Atualmente concluindo pós-graduação em Acupuntura pela Faculdade de Tecnologia em Saúde - CIEPH e enfermeira pela Prefeitura Municipal de Florianópolis.

Guilherme Mortari Belaver, Secretaria Municipal de Saúde, Prefeitura Municipal de Florianópolis – Florianópolis (SC), Brasil.

Possui Graduação em Enfermagem (2010) e mestrado em Gestão do Cuidado em Enfermagem - Modalidade Profissional (2022) pela Universidade Federal de Santa Catarina, especialização em Urgência e Emergência pela Universidade Positivo do Paraná (2012), Saúde da Família pela UFSC (2014), Acupuntura pela Faculdade de Tecnologia em Saúde CIEPH (2018) e Estomaterapia pelo Hospital Israelita Albert Einstein (2022). Habilitado em podiatria clínica. Atua como enfermeiro gestor de caso no cuidado à pessoa com ferida e do serviço de referência à pessoa com estomia no município de Florianópolis/SC e como enfermeiro na UTI adulto do Hospital Regional de São José.

Fernanda Paese, Secretaria Municipal de Saúde, Prefeitura Municipal de Florianópolis – Florianópolis (SC), Brasil.

Possui graduação em Enfermagem pela Universidade Federal de Santa Catarina (2008), mestrado em Enfermagem pela Universidade Federal de Santa Catarina (2010), doutorado em Enfermagem pela Universidade Federal de Santa Catarina (2016) e Especialista em Gestão de Políticas de Saúde Informadas por Evidências pelo Instituto Sírio-Libanês de Ensino e Pesquisa (2017) . Atualmente é Coordenadora do Distrito Sanitário Centro da Secretaria Municipal de Saúde de Florianópolis.

Milena Pereira, Secretaria Municipal de Saúde, Prefeitura Municipal de Florianópolis – Florianópolis (SC), Brasil.

Enfermeira pela Universidade Federal de Santa Catarina. Mestre em Gestao do Cuidado em Enfermagem pela Universidade Federal de Santa Catarina. Enfermeira da Prefeitura Municipal de Florianópolis, lotada na Policlínica do Sul da Ilha.

References

Brasil. Ministério da Saúde. Gabinete do Ministro. Portaria no 2.436, de 21 de setembro de 2017. Aprova a Política Nacional de Atenção Básica, estabelecendo a revisão de diretrizes para a organização da atenção básica, no âmbito do Sistema Únicode Saúde (SUS). Brasília: Diário Oficial da União; 2017 [acessado em 15 jan. 2023]. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2017/prt2436_22_09_2017.html

Iglesias A, Avellar LZ. Matriciamento em saúde mental: práticas e concepções trazidas por equipes de referência, matriciadores e gestores. Ciênc Saúde Colet. 2019;24(4):1247-54. https://doi.org/10.1590/1413-81232018244.05362017

Estrela FM, Lima NS, David RAR, Bacelar DM, Silva JS, Ruas AMS, Bina GM, Pereira AO, Miranda MC, Reis RP, Silva GN, Santos Neto CV, França SL, Sousa ALM, Silva TG, Costa OS, Maltez GCA, Moreira ABRM, Silva DS, Bernardino LCS, Pereira ACO, Araujo NA, Silva PB, Lima AM. Preparation of a multiprofessional care protocol for people with complex wounds in primary health care. Braz J Dev. 2021 Aug 20;7(8):83118-39. https://doi.org/10.34117/bjdv7n8-494

Conselho Federal de Enfermagem. Resolução COFEN no.567/2018 de 7 de fevereiro de 2018. Regulamenta a atuação da equipe de enfermagem no cuidado aos pacientes com feridas. Diário Oficial da União; 2018 [acessado em 3 mar. 2022]. Disponível em: http://www.cofen.gov.br/resolucao-cofen-no-567-2018_60340.html

Rodrigues MELS, Antonio PLC, Oliveira ER, Silveira GC. Importância da atuação de enfermagem nos cuidados das feridas. In: Sousa IC, editor. Promoção da saúde e qualidade de vida. Ponta Grossa: Atena; 2022. p. 148-60. https://doi.org/10.22533/at.ed.72622260818

Sousa MBV, Bezerra AMFA, Costa CV, Gomes EB, Fonseca HTA, Quaresma OB, Baena Júnior ORG, Costa SDM, Loureiro SPSC, Silva SM. Assistência de enfermagem no cuidado de feridas na atenção primária em saúde: revisão integrativa. REAS. 2020;(48):e3303. https://doi.org/10.25248/reas.e3303.2020

Silva Filho BF, Duque CB, Yarid SD, Souza Júnior EV, Sena ELS, Boery RNSO. Autonomia do enfermeiro no cuidado à pessoa com lesão crônica. Rev Bioét. 2021 Jul;29(3):481-6. https://doi.org/10.1590/1983-80422021293484

Oliveira AP, Rodrigues MP, Melo RHV, Vilar RLA, Sampaio ATL. Visão de enfermeiros sobre um protocolo de prevenção e tratamento de feridas. Av Enferm. 2021;39(3):345-5. https://doi.org/10.15446/av.enferm.v39n3.87104

Vieira CPB, Araújo TME. Prevalência e fatores associados a feridas crônicas em idosos na atenção básica. Rev Esc Enferm USP. 2018;52:e03415. https://doi.org/10.1590/S1980-220X2017051303415

Bardin L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70; 2011.

Andrade RV, Almeida LDAL, Galdino RM, Brito ES, Ribeiro RN, Magalhães MSSP, Costa JG, Pimentel MSSM. Avaliação da ferida e cuidados do enfermeiro em pacientes diabéticos portadores de úlcera venosa. REAS. 2020;48:e3070. https://doi.org/10.25248/reas.e3070.2020

Costa JAS, Pitella CQP, Lopes APR, Caetano LCO, Santos KB. Conhecimento dos enfermeiros sobre tratamento de feridas crônicas na atenção primária à saúde. Rev. Enferm Atual In Derme 2022;96(37):e-021199. https://doi.org/10.31011/reaid-2022-v.96-n.37-art.1282

Rewa T, Miranda Neto MV, Bonfim D, Leonello VM, Oliveira MA. Práticas Avançadas de Enfermagem: percepção de egressos da residência e do mestrado profissional. Acta Paul Enferm. 2019;32(3):254-60. https://doi.org/10.1590/1982-0194201900035

Jaques DF, Silva SF, Santos AA, Resende MA, Calsavara RA, Barros PA, Souza G. A prevenção de lesão por pressão em pacientes acompanhados pelo enfermeiro da estratégia de saúde da família. REAS. 2020;50:e2313. https://doi.org/10.25248/reas.e2313.2020

Ferreira SRS, Périco LAD, Dias VRFG. The complexity of the work of nurses in Primary Health Care. Rev Bras Enferm. 2018;71(supl 1):784-9. https://doi.org/10.1590/0034-7167-2017-0471

Braghetto GT, Sousa LA, Beretta D, Vendramini SHF. Dificuldades e facilidades do enfermeiro da Saúde da Família no processo de trabalho. Cad Saúde Colet. 2019;27(4):420-6. https://doi.org/10.1590/1414-462X201900040100

Gasparini MFV, Furtado JP. Longitudinalidade e integralidade no Programa Mais Médicos: um estudo avaliativo. Saúde Debate. 2019 Jan;43(120):30-42. https://doi.org/10.1590/0103-1104201912002

Kessler M, Lima SBS, Weiller TH, Lopes LFD, Ferraz L, Eberhardt TD, Soares RSA, Trindade LL. Longitudinalidade do cuidado na atenção primária: avaliação na perspectiva dos usuários. Acta Paul Enferm. 2019 Mar;32(2):186-93. https://doi.org/10.1590/1982-0194201900026

Oliveira CM, Marques JPC, Machado WD, Gomes DM, Freitas CASL, Silva MAM, Albuquerque IMN. Cuidado a famílias com pessoas em condições crônicas na atenção primária à saúde: revisão integrativa. Ciênc Cuid Saúde. 2021;20:e54403. http://dx.doi.org/10.4025/cienccuidsaude.v20i0.54403

Resende NM, Nascimento TC, Lopes FRF, Prates Júnior AG, Souza NM. Cuidado de pessoas com feridas crônicas na Atenção Primária à Saúde. J Manag Prim Health Care. 2017 Ago;8(1):99-108. https://doi.org/10.14295/jmphc.v8i1.271

Zhou JQ, Huang LF, Lu YC, Li Q, Ma X, Tang JJ, Niu YW, Lu SL. Prevalence and prognosis of hard-to-heal wounds with comorbidities in China. J Wound Care. 2022;31(Sup 10):S7-S15. https://doi.org/10.12968/jowc.2022.31.Sup10.S7

Soares CF, Belaver GM, Maria JR, Pereira M, Schmitz LM, Siqueira EF, Báfica ACM, Gomes AMB. Apoio matricial de enfermagem como inovação no cuidado à pessoa com ferida. Enferm Foco. 2021;12(Supl. 1):82-6. https://doi.org/10.21675/2357-707X.2021.v12.n7.SUPL.1.5194

Bispo Júnior JP, Moreira DC. Educação permanente e apoio matricial: formação, vivências e práticas dos profissionais dos Núcleos de Apoio à Saúde da Família e das equipes apoiadas. Cad Saúde Pública. 2017;33(9):e00108116. https://doi.org/10.1590/0102-311X00108116

Savio RO, Barreto MFC, Pedro DRC, Costa RG, Rossaneis MA, Silva LGC, Aroni O, Haddad MCFL. Uso do WhatsApp® por gestores de serviços de saúde. Acta Paul Enferm. 2021;34:eAPE001695. https://doi.org/10.37689/acta-ape/2021AO001695

Published

2024-06-04

How to Cite

1.
Mohr HSS, Soares CF, Loss D da S, Belaver GM, Paese F, Pereira M. Nursing care for people with wounds in primary health care: Challenges and strengths. ESTIMA [Internet]. 2024 Jun. 4 [cited 2024 Jul. 25];22. Available from: https://www.revistaestima.com.br/estima/article/view/1437

Issue

Section

Original article

Most read articles by the same author(s)